Por que o preconceito com os modelos feitos em palitos?

No artigo subsequente, recebi um comentário, preconceituoso, de que palito é "coisa de preso".
Por que rotular um trabalho pedagógico, cientificamente comprovado, de "passatempo de presidiário"? Queremos salvar jovens das drogas e do desajuste social e, ainda, há esses "projetos de gente" que tentam nos ofender com uma miséria dessas? É muito triste ver que o preconceito frequenta a sociedade e é deturpado na interpretação. Esse mesmo comentarista, que, alem de não saber escrever, também não sabe ler ou interpretar, vem me pregar que sou preconceituoso, quando escrevo o termo estrangeiros nordestinos e me adverte sobre um eventual processo. O pobrezinho desconhece que o termo exprime, no contexto, "o estrangeiro que é do nordeste do mundo, em relação ao Brasil", ou melhor, o europeu. E, ainda, me "lembrou" (essa foi demais!) que haveria vírgula depois de "estrangeiros". E, depois, o preconceituoso sou eu? Pai, perdoai, ele não sabe o que diz e faz!
Só quero registrar o fato e não vou me estender no assunto.
Enquanto eu puder substituir qualquer material por outro de custo menor, eu o farei, sem preconceito. Enquanto meus alunos puderem ocupar a mente com coisas construtivas e de desenvolvimento do caráter, eu estarei lutando com eles!

Aos nossos benfeitores, meu muito obrigado! E, por aqui, eu fico.

4 comentários:

Vera Lucia disse...

Nossa, professor! Que comentarista ridículo! Só pode ser um boçal, mal-amado. Alem de tudo fica escondido; não honra nem as calças.
Continuamos a prestigiar sua obra, viu? Viva os palitos! Benditos palitos!

Paola disse...

Uia!!! De onde apareceu esse imbecil? Apaga os comentários dele, tio Dú! Nossa, me deu até náusea!

Akira disse...

HE, he, he!
Ele tem reservas quanto à utilização dos palitos como matéria prima para os modelos, pois, com certeza, os palitos têm muito mais qualidade do que o que ele vende!

Rodrigo disse...

Eduardo

É muito difícil esclarecer uma pessoa totalmente desinformada a respeito dos recursos e da importãncia do material de trabalho, no caso, os palitos. Profundamente lamentável.