O Senhor Exclamadinho Artimanhoso Pratinho de Sobremesa

Usar o discurso da ética e da moral é louvável, desde que se tenha, efetivamente, ética e moral para tal.
Tempos atrás, fiz uma compra, pela Internet, de uns produtos “artesanais da melhor qualidade”, segundo o anunciante, para utilização no meu hobby (nautimodelismo).
Esses produtos foram enviados, via correio, no sistema de reembolso. Quando abri a caixa, um dos produtos, de metal, estava tão torto, que quase se quebrou. O outro veio num pacotinho (blister) aberto, espalhado pela caixa e com mais de 25% do produto “ausente”.
Fiquei me perguntando se os Correios teriam aberto a caixa para examinar o conteúdo; entortado, propositadamente, a tal peça para verificar de que metal ela seria feita; rompido o blister e retirado a quantidade de pecinhas para exame laboratorial e lacrado, novamente, a caixa.
Escrevi ao vendedor, informando-lhe sobre o ocorrido, mas suas explicações não foram convincentes. As desculpas deslavadas e descabidas. Estava parecendo, mesmo, que eu é que entortara a peça e rompera o pacotinho. Agradeci-lhe e dei por encerrada a questão.
Por outro lado, procurei referências do anunciante com outros modelistas e não obtive respostas satisfatórias sobre sua conduta ética e moral.
Resolvi seguir o dito anunciante/vendedor/artesão pelas ondas da Net. De lá para cá, só tenho reforçado minha teoria de que o problema não ocorreu nos Correios.
Às vezes, visito o site desse senhor e me deparo com hilários textos. Até uma rusga, me parece que antiga, com outro fabricante é motivo de gostosas gargalhadas e desopilação hepática.
O cidadão não abusa das exclamações; ele avacalha com elas, mesmo! Coloca o ponto de exclamação, até, substituindo vírgula. É um apedeuta na gramática, ortografia e na pontuação!
Ele deve considerar seus leitores abaixo do seu nível intelectual, já que escreve verdadeiras pérolas da Língua Portuguesa.
Diz que foi bancário, mas não sabe nem qual é o dobro de 42. Outro dia, eu o corrigi por não saber fazer uma divisão por 3 de um número múltiplo de 3. Isso que é conhecimento!
Pô, peça para alguém que saiba Português e Matemática fazer uma revisão do seu texto, antes de publicá-lo no site! Custa ter humildade ou será que não conhece ninguém que faça isso?
Entenda que numa terra de cegos, quem tem um olho é caolho; e não rei!
Os que praticam o nautimodelismo já devem saber a quem me refiro.

17 comentários:

Anônimo disse...

Do que o gajo está falando?
Não liga coisa com coisa!
?????????????????

Eduardo Bochini disse...

Bem, eu sei, até, quem deixou esse comentário.
Se quiser, leciono Português para estrangeiros nordestinos, eh, eh!
Adorei sua capacidade de dedução. As coisas que têm que ser ligadas são: o desconfiômetro e o humildímetro!

Eduardo Bochini disse...

Em tempo: Este espaço de comentários é democrático, no sentido mais grego da palavra. Tudo que for postado será mantido, sem melindres de minha parte.
Posso não concordar com nada do que escreverem, mas defenderei ferrenhamente o seu direito de postar seus pensamentos, críticas etc. Ser liberal é saber conviver entre os contrários!

Anônimo disse...

Quem postou essa "perola" tem alguma credibilidade?
Deveria tomar cuidado para não voltar para a cadeia de onde saiu faz pouco tempo!Crime do colarinho branco! Julgado culpado! Pena abrandada em virtude da idade!
DIÁRIO ELETRÔNICO DA JUSTIÇA FEDERAL DA 3ª REGIÃO Data de Divulgação: 05/10/2010 9/68
00006 ACR 26107 0905466-36.1997.4.03.6110 9709054660 SP
2006.03.99.043971-9
RELATOR: DES.FED. JOHONSOM DI SALVO
REVISOR: DES.FED. JOSÉ LUNARDELLI
APELANTE : ROBERTO HUMAI reu preso
ADV :WALTER ALEXANDRE DO AMARAL SCHREINER

Eduardo Bochini disse...

Essa é uma denúncia grave!
Creio que o senhor deveria dar mais publicidade a ela. Este espaço tem pouca penetração na mídia.
Quem sabe, em sua "web-page"?...

Anônimo disse...

Denuncia?
Quem denuncia é promotor! A justiça!
Na sua página já está de bom tamanho! Por outro lado, o que está sendo divulgado é público! Está na Internet! Agora! Quem não deseja ter o seu nome incluido nas páginas do Diario Eletronico da Justiça Federal, que tome o cuidado de não se envolver em coisa ilícita!

Anônimo disse...

Olha!
Toma cuidado em oferecer aulas de português para nordestinos!
Vai que um promotor, que seja filho de algum nordestino, o DENUNCIA por preconceito! he he he he ......
Aí! O "amigo" pode vir a aparecer em um boletim também!
Já parou para pensar nisso?
Ah! Faltou uma vírgula depois do estrangeiro ...

Eduardo Bochini disse...

Desculpe-me a ignorância. Realmente, quem oferece uma denúncia é um promotor. Se a peça processual foi "transitada em julgado", é publicada e consta nos anais da Justiça.
Entretanto, creio que o senhor esteja enganado, pois está atirando na raposa, mas está acertando o sabujo. Não sou esse senhor a quem se refere. Já tenho minha vida para cuidar.
Uma indagação: o senhor não gosta do seu nome? Por que anunciar-se "anônimo"? Algum receio de aparecer para o pequeno público?
Outra: o senhor já procedeu à alteração do arquivo postado, equivocadamente, em sua página? Enviei-lhe um e-mail sobre o assunto.
Bem, creio que não tenho mais nada a acrescentar.
Sucesso em seus empreendimentos! Quem sabe, outros terão mais sorte do que eu tive em nossa única transação comercial informal.

Eduardo Bochini disse...

Quanto às aulas, primeiro: não há necessidade da dita vírgula, senhor doutor; segundo: usei "nordestino" referindo-me ao fato do senhor ter me parecido português, que fica a Nordeste daqui (Brasil), já que me tratou por "gajo", em sua primeira intervenção.
Agora, não tente me ensinar Português, que eu farei uma limpeza no seu site e o senhor ficará perplexo!
Um abraço.

Anônimo disse...

Longe de mim querer lhe ensinar nada! Desculpe se o ofendí! Não era meu intento!
Noto que ficou ressentido! Somente agora caiu a ficha!
É mui amigo do rapaz! Quem diria!
Quer saber? Diz-me com quem andas e eu te direi quem és!
Mas! O que tem de mentira lá no naquele texto, é uma coisa! O cara mente para cachorro ..... he he he ... O pior é que o nobre professor nem sequer se deu ao trabalho de verificar a veracidade da coisa! Não fui bancário! Fui metalúrgico! Mas! Vindo de quem veio! Não é de estranhar! he he he he ......
Não vou mais perder o meu tempo! De mediocridade e de mente tacanha já estou farto!
Passar bem meu amigo!
Quanto a corrigir erros em meu site! Para mim é irrelevante! Faz o que bem entender ora bolas! Não estou nem aí! O fato concreto, é que o meu site é muito visitado! Que continuo vendendo! E muito bem por sinal! Tanto que hoje me dou até ao luxo de escolher a quem vendo ou não! Tudo isso apesar dos erros gramaticais! he he he ...... Avisa para seu amigo que inveja faz mal! Muito mal!
Quer saber?
F U I!

he he he he he ...............

Anônimo disse...

Até onde sei, nunca e em tempo algum lhe vendi nada! Nunca lhe comprei nada! Nunca fiz nenhuma transação com o ilustre professor!
Apenas para esclarecer!
Estou me referindo ao texto constante "Senhor Exclamadinho Artimanhoso Partinho de Sobremesa"
Quem postou essa coisa foi a pessoa que teve o nome publicado Diario de Justiça Federal! Afirmo isso porque conheço o termo Artimanhoso e sei quem o criou!
Acho que agora está esclarecido!
Quanto ao meu nome, prefiro declinar do convite em revelar já que conhece o meu site!
Agora vou mesmo!
F U I!

Eduardo Bochini disse...

Senhor, um dia eu lhe refrescarei a memória. Ainda possuo todos os e-mails referentes à nossa transação.
Quem sabe, qualquer hora que me der na telha, eu os enviarei e o senhor poderá dar gostosas gargalhadas deste pobre ingênuo.
Boas escolhas!
Ah, o texto é meu, sim, e não conheço, em pessoa, ninguém desse ramo, nem o senhor. Aliás, agora conheço melhor o senhor.
O espaço estará, sempre (enquanto eu estiver vivo, claro!) aberto.

Anônimo disse...

Me desculpe se pareço insistente!
A minha curiosidade foi despertada!
Poderia me enviar um desses e-mails? O Sr. comprou extamente o que? Não me recordo ter vendido algo para pessoa com o seu nome! Tenho quase certeza que iria me lembrar!
Fico aguardando.
Obrigado!

Anônimo disse...

Mas, afinal! Vai dizer ou não o que lhe vendí?
Acho que não vai dizer é nada! Por um simples motivo! Jamais comprou nada!
Mas! Mas sendo amigo de praticante de 171 apenas dá nisso mesmo!
Inverdade, leviandade ...... !!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!! Tá bom de ponto de exclamação?
O seu número de acessos e bem fraquinho! Aí apela para ver se aumenta! he he he he .... risível mesmo! Passar bem!
Mal é lógico!
Eu é que não volto mais nessa droga de blog! Aliás! Bloguinho furreca! Igual aos modelinhos de palito de dente ... papel ...... coisa de preso mesmo! he he he he ....

Eduardo Bochini disse...

Calma, o senhor está exacerbado!
Como pode me ofender, assim, gratuitamente, me chamando de presidiário; dizendo que meu bloguesinho é furreca, que eu tenho poucos acessos...
Sou professor por profissão. Já lecionei por 35 anos, inclusive na cidade onde o senhor reside. Fiz muitos amigos aí. Tenho parentes que ajudaram a desenvolver a região nos últimos 110 anos.
O nautimodelismo é um passatempo para mim. Estou desenvolvendo workshops para dependentes de drogas e jovens desajustados. Por isso os palitos. É terapia ocupacional, entende?! Procuro ajudar o semelhante, não destratá-lo.
Eu, que lhe dei o espaço para o senhor se expressar livremente, recebo, em troca, ofensas descabidas de uma pessoa que se esconde no anonimato, que tem medo da verdade, que não tem educação para discutir.
Puxa, senhor anônimo, creio que o senhor é uma figura impagável! Se o senhor não existisse, deveria ser fabricado. Como o senhor é grosseiro!!! Não teve berço, por certo, e a vida não lhe ensinou a tratar com respeito as pessoas.
O senhor é um troglodita!
E, como pode ver, não preciso de tanto ponto de exclamação para expressar a realidade.
Se o senhor, pelo menos, é cristão, haverá julgamento de seus atos perante Deus. E nem a justiça humana poderá salvá-lo.
Como o senhor é mesquinho e egoísta. Tenho muita pena do senhor e lamento por seus pais.
Ah, se o senhor, por acaso, postar mais alguma coisa, anonimamente, será deletado. Aqui, só recebo comentários de gente.

Vera Lucia disse...

Credo, professor! Esse monstro existe?

Marco Aurelio disse...

Olá professor!!! espero que esteja passando bem.
Não de tanta importância pelo que foi dito,não vale apena, continue assim com os seus trabalhos, pois eu sou um mero seguidor do seu blogg, já aprendi muito com as suas dicas.
O importante é ocupar as nossas mentes, faz bem para o nosso corpo.
Um abraço....